Plano para Janeiro

Como tinha mencionado no post anterior, este ano vai ser dedicado a conteúdos fundamentalmente educativos para quem me segue.

ACoins
É possível que já tenham ouvido falar do sistema de pontos que uso no meu canal.

É muito fácil ganhar pontos, basta assistir ao stream e por cada minuto que assistem ganha 1 acoin!

Depois podem trocar as acoins por vários tipos de items diferentes como por exemplo:

  • Análise de mãos
  • Mandar-me fazer 10 flexões durante o stream
  • Desafiar-me para um Heads-UP
  • Coaching durante o stream
Eu vou alterando os requerimentos em função do que pretendo fazer nos streams e uma das novidades de 2016 é que é possível ter acesso a todas estas funcionalidades sem ser subscritor, ou seja de forma totalmente gratuita!

Coaching

Desde que a PokerStars.PT abriu, tenho tido imensos pedidos de coaching e como eu tenho 24 horas/dia como todos vocês, não posso dar aulas privadas a todos os interessados. Aqui normalmente o que se faz é definir um valor baseado na procura e oferta e acabar por só dar coaching a quem possa pagar mais. No entanto, não é o que vou fazer porque o dinheiro não é o mais importante para mim neste momento.

Em 2017 embora vá obviamente honrar os compromissos de coaching que assumi em 2016, não vou aceitar novos alunos pagos e vou dar coaching apenas a quem juntou ACoins suficientes para ter coaching durante o stream!
O coaching será através de skype ou algo semelhante onde o aluno (ou aluna) poderá partilhar hand histories que tenha seleccionado, um torneio ou apenas dúvidas que tenha a nível de estratégia. Eu farei o meu melhor para ajudar o aluno (ou aluna) e para esclarecer potenciais duvidas que quem esteja a assistir tenha, de modo a podermos aprender todos juntos!

Conteúdos

Vou manter pelo menos 2 horas de stream diárias de Segunda a Sexta-Feira em www.acoimbra.tv

Do que tenho visto e experimentado, pareceu-me que meter 2 minutos de delay e jogar turbos é o que funciona melhor para ter um stream mais interactivo, pelo que é o que estou a pensar fazer. No entanto, se houver alguma série especial de torneios onde vá jogar torneios com blinds de 10 minutos ou mais, é possível que aí coloque um delay de 10 minutos.

Também passei a jogar apenas uma mesa de cada vez, porque quero estar a analisar o mais a fundo possível as jogadas que aparecem na mesa e a conversar com quem está a assistir.

Durante os streams vão haver sessões de coaching como mencionei em cima e também revisão de mãos! Uma coisa que me apercebi no último stream, foi que se fizer a revisão de mãos no final do stream, já vou estar um pouco cansado e acho que não vou estar no meu melhor... Então em principio ou será um stream dedicado a revisão de mãos, ou será no inicio dos streams antes de jogar.

(Será que devia estar a dizer transmissões em vez de streams? :\)

Também vou experimentar ter convidados durante o stream com o objectivo de conhecermos melhor algumas das maiores personalidades do Poker nacional.

Vamos começar com um convidado muito especial na próxima Segunda-Feira às 19:30, o grande Carlos Branco! Depois dependendo de como correr, poderei ter mais convidados e talvez fazer algo regularmente


Para terminar, também estou a pensar continuar a série que comecei no final do ano passado onde coloco uma mão nas redes sociais e pergunto como jogavam para depois fazer um vídeo com uma compilação das perspectivas de profissionais nessa mesma mão!


------
Antes de comentarem no blog, por favor leiam o F.A.Q., que podem lá encontrar as respostas às perguntas que tiverem

2016

2016 foi o ano em que menos escrevi no blog.
Porquê?

Foi um ano complicado, dos piores da minha vida, senão o pior e não tive muita vontade de escrever, sendo que muitas vezes o que me apetecia escrever ou era algo que eu não podia fazer por ser informação confidencial ou algo que eu achasse que me fosse prejudicar a longo prazo.

Acho que para entenderem o porque de ter sido um ano complicado para mim, tenho que começar por explicar o que o poker tem sido para mim ao longo dos anos.

Há pessoas que procuram no Poker alguma adrenalina, a potencial conquista de troféus, fama ou de prémios. Não é o meu caso, para mim sempre foi algo diferente, para mim o poker significava liberdade!

Liberdade para poder fazer os meus horários, liberdade de trabalhar com quem quiser, liberdade de gerir o meu dinheiro e liberdade de trabalhar onde quiser no mundo.

A certa altura comecei também a procurar formas de encontrar um nível de liberdade superior. A liberdade de não ter que trabalhar para me sustentar, ou por outras palavras: liberdade financeira.

Para não termos que trabalhar é preciso que o dinheiro para o essencial (a renda, as contas da casa e as contas da mercearia) sejam pagos de outra forma que não do fruto do nosso trabalho actual.

O que fui fazendo, foi a partir do momento em que chegava a um ponto em que não conseguia rentabilizar a totalidade da minha banca no Poker, tirava o excesso e procurava formas de o investir, vivendo sempre a baixo das minhas possibilidades. No meu caso foi em imobiliário e recebo rendas dos inquilinos todos os meses que uso para as minhas despesas. Não sou milionário, nem dá para uma vida de luxo, mas desde Setembro deste ano, tenho a opção de escolher o que quero fazer a nível de trabalho ou de simplesmente não trabalhar.

Voltando ao poker...

Como sabem, ao longo dos anos infelizmente deixou de ser possível trabalhar a partir de qualquer parte do mundo com uma ligação à internet, devido a regulamentações que fecharam mercados ou outras situações ainda mais estranhas como nos EUA por exemplo...

Em 2016 mudei-me para a Grécia, porque nem eu nem a minha mulher tínhamos a liberdade de trabalhar a partir de Portugal. Acabei por me sentir bastante preso durante os primeiros 8 meses de 2016. Estava longe da minha casa, da minha família, dos meus amigos, das minhas rotinas e de certa forma eu sentia que estava longe da minha vida...

Isto mexeu bastante comigo, fiquei deprimido como nunca tinha estado, ganhei quase 10 Kilos e comecei a ter dores de costas constantes que me apareciam do nada e muitas vezes faziam com que tivesse dificuldades a respirar. Penso que era um problema psicossomático derivado de eu me sentir mal com a situação da altura. 
Se tivesse mesmo que ser eu tinha continuado na Grécia a trabalhar dia e noite de cabeça erguida, mas não tinha que ser. A Katerina não renovou o contracto dela, pelo que já não havia obrigação de estar fora de Portugal da parte dela e a PokerStars estava para voltar a Portugal em breve.

Então voltei para casa no final de Agosto.

Mesmo depois de voltar para "a minha vida", continuei com alguns dos problemas que tinha mencionado em cima, tanto físicos (dores de costas) como psicológicos (depressões) e só melhorei depois de começar a ler o "The Divided Mind".

No final de Novembro a PokerStars voltou novamente a estar aberta aos Portugueses através da pokerstars.pt e tornou-se possível voltarmos a jogar poker online a dinheiro real em Portugal. Obviamente não é o ideal, já que o ideal seria podermos competir com jogadores de todo o mundo como era há uns anos atrás e espero que o possamos fazer quanto antes, mas foi bastante melhor do que a situação que tivemos durante mais de 1 ano.

Eu recomecei os meus streams em Português, e tive uma adesão bastante boa, cheia de pessoas com boa disposição e com vontade de aprender e melhorar no Poker!
Não me lembro se já tinha mencionado isto no blog, mas muito sinceramente eu já não penso voltar a competir em níveis altos, mesmo que no passado tenha sido ganhador. Como já expliquei antes, para mim não se tratava da adrenalina ou do prospecto de ganhar muito dinheiro, mas sim de lutar pela minha liberdade. Eu já atingi os objectivos que tinha traçado para mim ao longo desta década de Poker e nos últimos 2 anos já tenho estado a mudar o foco do meu trabalho para produção de conteúdos e fins educacionais.

2017 continuará nesse sentido e espero que vá ser melhor do que os anos anteriores!

Obrigado a todos os que me têm acompanhado nesta década de blog e Poker e desejos de um próspero 2017 cheio de grandes pots, vitórias e muita felicidade!

Segunda-feira escrevo um novo post sobre 2017!
------
Antes de comentarem no blog, por favor leiam o F.A.Q., que podem lá encontrar as respostas às perguntas que tiverem

Atenas, twitch, poker, hearthstone

Antes de começar o post, quero dizer que não sei quando é que vamos poder jogar Poker online em Portugal, já que em todos os meus posts alguém faz essa pergunta e embora eu entenda e sinta a frustração, não tenho respostas :(


----

Atenas

Como o título do post indica, já estou a morar em Atenas, na Grécia há 4 meses. Muitos dos leitores já sabem que a razão que levou a esta mudança foi não ser possível jogar Poker online em Portugal e ter que emigrar para continuar a trabalhar!

Inicialmente o plano era mudarmos-nos para casa da mãe da Katerina e jogávamos online a partir de lá. As vantagens em comparação com as outras alternativas seriam comida, roupa lavada, companhia e poupar dinheiro. Infelizmente apercebemos-nos cedo que isto não seria possível, visto a Internet na zona estar muito muito limitada.
Normalmente uma ligação à Internet estável é tudo o que um jogador de Poker precisa, mas como nós decidimos começar a fazer "streaming" no twitch, precisávamos de uma ligação de 30mb pelo menos.

Na casa do pai da Katerina encontrámos o mesmo problema, então depois de procurar um pouco, encontrámos um apartamento mínimo perto desta. Era um T0, que nem tinha nem banheira nem polibã, mas que tinha uma varanda maior do que o apartamento, vá-se lá entender...
A razão para escolhermos este apartamento, foi que embora fosse perto da casa do pai da Katerina, já tinha uma net super rápida (para os padrões gregos) de 50mb.
Como mal nos conseguíamos mexer no apartamento que arrendámos, decidimos que era melhor morar em casa do pai da Katerina e usar aquele apartamento como um escritório.

O meu dia-a-dia consistia em acordar por volta das 8:30-9, tomar o pequeno-almoço à frente do computador enquanto respondia às perguntas no skype e fazia os highlights do stream do dia anterior para colocar no youtube e nas redes sociais. Depois por volta das 9:30 ia até ao escritório, que ficava a cerca de 20 minutos de distancia enquanto ouvia um podcast.


Às 10 da manhã começava o stream e essa parte podem ver no youtube que ficou quase tudo gravado.
Dependendo do dia, acabava por volta das 14h e ia almoçar com a Katerina, ou almoçava no escritório e podia acabar às 18h ou 19h. Depois de eu terminar, era a Katerina que começava a "streamar", já que só tínhamos um computador com potência suficiente.

Quando terminava o trabalho, normalmente ia ao ginásio, ou para fazer uma aula, ou para fazer um treino ligeiro. Encontrei um ginásio muito perto da casa do pai da Katerina em que paguei €90 por 9 meses de livre acesso (GG).

Assim se passaram 2 meses. Não foi nada fácil, porque para além de estar longe da nossa casa, família (no meu caso) e amigos, não estávamos a passar muito tempo juntos, já que a logística só permitia que um trabalhasse de cada vez. Também já estávamos habituados a morar na nossa própria casa e a ter tudo à nossa maneira durante 5 anos, pelo que voltar a casa dos pais e estar um pouco mais condicionado logo depois de casar, foi... estranho.

Estávamos a ficar um bocado em baixo com a situação, então decidimos procurar um apartamento para nós onde pudéssemos também trabalhar. Acabámos por encontrar um T2 bastante espaçoso, com ligação à Internet "rápida", que também ficava relativamente perto da casa do pai da Kat e do ginásio (onde já tinha comprado 9 meses de subscrição).

Entretanto voltámos a Lisboa por 1 mês (Março), mas passou muito rápido... :(
2 fins de semana foram passados em Coimbra com a família, visto ter apanhado a Páscoa e um baptizado de um primo. O resto do tempo foi a tratar de negócios que ficaram dependentes da nossa presença, ou no sofá a ver televisão quando não havia muita vontade de fazer nada...

Em Abril voltámos a Atenas e no nosso novo apartamento e com dois computadores desta vez, já conseguimos passar algum tempo juntos.
Eu mudei um pouco o horário, começando os streams mais tarde para ir a umas aulas no ginásio de manhã, normalmente de Pilates ou Yoga, que acho que são bastante positivas para a postura. De resto o tempo tem sido passado a trabalhar, com a família da Kat, ou a ver as nossas séries preferidas (Suits, Lucifer, Better Call Saul, Quantico, Penny Dreadful, Game of Thrones, The Borgias, Big Bang Theory).

Twitch

A nível de trabalho tenho-me concentrado a 100% no twitch. A indústria está a mudar o foco dos profissionais do volume para o entretenimento e quis experimentar esta nova forma de trabalho.

O Twitch é uma ferramenta muito poderosa com um potencial enorme. Com um pequeno investimento de tempo e dinheiro podemos ter quase um programa de televisão com efeitos especiais, etc. Oferece interactividade entre quem produz e quem consome em tempo real, o que tem bastante valor e torna a experiência muito mais completa quando comparada com o youtube por exemplo.
No entanto, se acham que isto é só estar a jogar jogos e a ganhar dinheiro e fama a fazê-lo, estão bastante enganados!

Estar a jogar e a falar ao mesmo tempo durante várias horas é bastante cansativo. Nunca me apetece fazer nada de útil depois das sessões :( Para além disso é importante manter um nível alto de conhecimento do jogo e de entretenimento, o que nem sempre é fácil. No caso do 1º porque o twitch exige bastantes horas, tanto em directo, como offline. O Jaime Staples, que é um dos melhores do Poker no Twitch, tem várias pessoas a trabalhar para ele a tempo inteiro para tratar dos vídeos, edição gráfica, redes sociais, etc.

Eu encontrei alguma ajuda para edição gráfica (Ricardo Mateus) e ainda tentei durante umas semanas uma assistente para a parte das redes sociais, mas não estávamos em sintonia em relação aos conteúdos. Tem sido complicado encontrar tempo para procurar alguém e depois ainda "programar" a pessoa para fazer o trabalho, pelo que acabo por o fazer eu próprio, ou quando estou mais cansado, fica simplesmente por fazer e é por isso que não têm lido muito sobre mim, nem sequer no meu facebook :(

Poker

Se estão a ler este post, já devem estar a par do desafio que comecei no inicio do ano, onde me propus a começar com uma banca de apenas $10 e tentar multiplicar este valor por 100, sem arriscar a falência e atingir $1K.

No inicio do ano estava um pouco ferrugento, mas depois o meu jogo começou a voltar, fui fazendo umas experiências e aos poucos os resultados foram aparecendo!

Posso-vos dizer que uma das coisas que não devem fazer nos micro-stakes é depois de alguém apostar no river, tentar bluffá-los, mesmo que achem que eles estejam fracos. NUNCA NUNCA NUNCA desistem! (a excepção é se estiverem a "bluffar") Após queimar umas fichas nesse spot, deixei-me desses bluffs e comecei a fazer value bets maiores e a extrair valor. Curiosamente agora que comecei a jogar mid-stakes, esses bluffs já funcionam, e as value bets funcionam menos, mas isso já é conversa para outro dia...

O desafio em si terminei dia 16 de Abril onde um 5º lugar no $5.4 [Turbo Knockout] deu $580 e meteu a banca nos $1114.30.

Depois a pedido de muitos seguidores, comecei a jogar um pouco mais alto e a tentar chegar aos $10K, mas aí ainda há muito trabalho pela frente :)

Também tive a oportunidade de jogar um torneio com alguns dos melhores jogadores de play-money do mundo e alguns pros da PokerStars. Os pros foram o Felix Schniders, Chris Moneymaker e Barry Greenstein. Foi engraçado jogar outra vez online contra Americanos e acabei por jogar o Heads-Up contra o Barry Greenstein que já tinha visto tantas vezes a jogar nos programas como high stakes Poker! A mão decisiva foi um AQ, que cerca de 35BB deep abri com min-raise e enfrentou um 3-bet all-in do Barry. Demos call e o A9 dele não melhorou ;)

O prémio foi 1 Bilião de fichas de play-money!



Hearthstone

Às vezes apetece-me desligar um pouco da realidade e o Hearthstone tem sido o meu jogo de eleição. Acaba por ser uma versão simplificada do Magic, que é mais flexível a nível de tempo e investimento. É possível jogar-se sem se meter um Euro, o que é certamente bom para os fãs dos freerolls... :P
No meu caso, já gastei algum dinheiro, nomeadamente nas single player aventures, meia dúzia de arenas e fiz pre-order de 50 boosters da ultima expansão que abri no meu aniversário (já tenho 30!). De resto prefiro não gastar dinheiro, que para mim a piada do jogo é um bocado ir jogando e aumentando a colecção.
Já ganhei varias arenas, em Fevereiro acabei com Ranking 4, Março 3 e Abril Legend (secret paladin), mas não é algo que pense levar mais a sério do que isso.

O Poker já me oferece bastante competição e gosto da parte de ter dinheiro envolvido. Para além disso, acho que com a minha experiência em torneios ao vivo no magic, e de ter ganho um campeonato do mundo, não procuro grandes aventuras em jogos de cartas, só desligar um pouco de vez em quando...

Dito isso, o plano é ir ganhando umas arenas no inicio do mês e mais para o final atingir pelo menos ranking 5 para ir buscar a épica dourada :P

PS: Já nem me lembrava do quanto gosto de escrever! É um pouco como desabafar, ou confessar, acaba por ser um "upload" da informação que temos na nossa cabeça, que nos deixa com mais espaço para nova informação, novas ideias etc. E já sabem..., se gostarem do post, deixem um comentário por favor! Obrigado pela vossa paciência para lerem até ao fim!!! :)