$100K Dias 56 e 57

sábado, abril 13, 2013

A semana passada calculei a equidade de cada mão contra determinados ranges.

Depois disso calculado, é uma questão de sabermos qual é a percentagem de vezes que precisamos de ganhar contra o range de call (contra o nosso 3-bet all-in), para saber qual é o range com que podemos ir all-in.

Eu fiz uma pequena tabela no excel onde coloco o M, percentagem de raise e percentagem de call e tenho como resultado a percentagem de vezes que a minha mão tem que ganhar contra esse range de call para ser rentável ir all-in.



Depois comparei os resultados com situações de livros e bateram todos certo. Também comparei com a mesma situação no icmizer e ficou muito muito próximo do resultado deles.

Penso que o que falhou para estar exactamente igual foi eu não considerar a remoção de cartas (se tivermos Ax, é mais improvável o adversário ter Ax), mas a diferença é pequena.

Esta tabela não é "fool-proof", isto é, eu não a fiz para outras pessoas utilizarem, só para eu utilizar, portanto é possível que tenha erros.

Relativamente aos resultados que vamos ver a seguir, são todos considerando situações onde


  • Estão 9 jogadores na mesa

  • As blinds são 50-100 com antes de 10 (ou um múltiplo destes números)

  • Houve um mini-raise e os outros jogadores todos fizeram fold

  • Estamos na Big Blind

  • A stack efectiva tem o M escolhido


É preciso abdicar de alguma precisão para ter resultados úteis que caibam em uma ou duas páginas!


Depois de fazer algumas simulações nesta tabela, fiz a seguinte tabela:


Na primeira coluna do lado direito do 15 temos 44%. O que quer isto dizer?

Aquele valor quer dizer que com um M efectivo de 15 onde há um jogador a fazer um raise com 50% das mãos, mas que "só" dá call a all-in com 30% das mãos, só é rentável ir all-in contra ele com mãos que ganham 44% das vezes contra o range de call ou mais.


Depois tinha os resultados dos cálculos da semana passada e era uma questão de ver quais são as mãos que têm x% de equidade contra o range de call para escrever o range de 3-bet shove.


Em relação aos requerimentos para 3-bet shove eu acrescentei 2 pontos para termos algum edge. Se precisamos de ganhar 44% para ser break-even eu só meti as mãos que ganham pelo menos 46%.

Não estamos nisto para ficar break-even!


Ficou assim:


(Carreguem na imagem para aumentar)


Como isto ficou muito volumoso e feio, decidi fazer uma tabela com as percentagens de mãos com que posso ir all-in contra cada range.


O primeiro 17% quer dizer que podemos ir all-in com as melhores 17% de mãos contra aquele range. Atenção que para esta tabela já estão incluídos os 2 pontos de vantagem!


Esta acho que ficou porreira, mas eu não sei o que cada range quer dizer, portanto precisamos de indexar essa informação!


Esta página não tem a informação toda, só tem até ao top 50%, mas as outras situações são relativamente raras, pelo que não acho muito importante.


Fiquei com duas páginas de informação para utilizar enquanto jogo, mais o material utilizado para fazer estas tabelas que pode ser utilizado no futuro para comparar situações ou tabelas parecidas.


Espero que vos possa ser útil a informação aqui exposta e hoje já nos vemos nas mesas! :)

Também pode gostar de

14 comentários

  1. uma pergunta: qual o programa que você usa para aparecer seu numero de BB em vermelho ali embaixo do botão de replay?

    ResponderEliminar
  2. Ola Andre! O "M" da primeira tabela é a nossa stack efetiva, certo? Na ultima tabela, A coluna que vai de "5 a 50" representa a quatidade de vezes que o vilao faz rase e a linha representa a quantidade de vezes k ele da call? Obrigado pela atenção, Abraço!

    ResponderEliminar
  3. André, eu fiz o mesmo estudo para os SNGs Turbo de 45, 90 e 180 ppl. Eu deixei de usar por não haver informação fiável sobre o range de Open Raise e Range de Call Shove. Mesmo usando o HUD será necessário que se obtenha uma amostra grande e em MTTs é muito difícil você obter 200 hands ou mais de seus oponentes. Quando você as tem podem não ser realistas, pois, foram obtidas em outros MTTs (usando como exemplo).
    Que stats você está considerando para estabelecer os Ranges?
    Eu utilizava ATS e PFR (late position). Eu parei de formular estas tabelas por serem muito extensas e não confiáveis. Passei a usar estas planilhas que desenvolvi para fazer session review, que ajuda muito a fixar os ranges na memória?
    Obrigado desde já pela sua colaboração.

    ResponderEliminar
  4. passe essa planilha para nós por favor ehhe

    ResponderEliminar
  5. Vou fazer melhor. Tem uns videos em torrents na net e em português. É bom pq usa o SNGWizard. Beixe ae... https://thepiratebay.se/torrent/8388612/SNG_180s_Turbo__8_-_Revis_amp_atilde_o_e_An_amp_aacute_lises_por_Labaz_F
    https://thepiratebay.se/torrent/8388615/SNG_180s_Turbo__15_-_Revis_amp_atilde_o_e_An_amp_aacute_lises_por_pitaou
    https://thepiratebay.se/torrent/8388616/SNG_180s_Turbo__2_-_Revis_amp_atilde_o_e_An_amp_aacute_lises_por_pitaouf
    https://thepiratebay.se/torrent/8388618/SNG_180s__3_R__amp_ndash__Revis_amp_atilde_o_e_An_amp_aacute_lises_por_Labaz

    Vamoooo.

    ResponderEliminar
  6. Não dá para fazer isto com o pokershove?
    Oue estou enganado?, acho que já vi um video parecido algures

    ResponderEliminar
  7. Boas andre

    Parabens pela cravadela no wcoop. So é pena nao dar pulseira :p

    Ao longo deste ano de adaptação aos mtt's, qual a importância que as tabelas de re-ship tiveram no teu jogo? Como as usas durante o jogo? É de forma automática, assim como sabemos o código da estrada depois de muito estudo, ou mantens as janelas "no ar" enquanto jogas para dar uma olhadela?

    Dos livros que devoras-te para os mtt's, qual ou quais sao um "must read" ?

    O teu blog e o teu desafio sao, para mim, uma inspiraçao. Nao sempre, confesso, mas nos momentos mais dificeis é la que encontro a forca e a motivacao para continuar.

    ResponderEliminar
  8. André Brito Coimbra5 de agosto de 2014 às 11:51

    Olá Rui,

    Desculpa o atraso na resposta, eu tenho-as em papel ao lado e quando é preciso espreito.

    O meu livro favorito para quem está a começar em torneios é Secrets of Sit'n'Gos", de Phil Shaw.

    Obrigado e abraço!

    ResponderEliminar
  9. André Brito Coimbra5 de agosto de 2014 às 11:52

    Dá até para fazer no papel com cálculos à mão, mas há ferramentas que facilitam o processo!

    ResponderEliminar
  10. André Brito Coimbra5 de agosto de 2014 às 11:53

    É sempre a stack efectiva!
    Abraço

    ResponderEliminar
  11. André Brito Coimbra5 de agosto de 2014 às 11:53

    Cleber: É sempre uma estimativa! Temos que olhar para a informação que temos e tentar estimar o melhor possível, não é uma ciência exacta!

    abraço

    ResponderEliminar
  12. […] A nível dos torneios durante o meu desafio no ano passado, eu descrevi o processo de desenvolvimento de uma tabela no post $100K Dias 56 e 57. […]

    ResponderEliminar

Posts Populares