$100K Dia 137

Na Sexta-Feira não houve resultados de relevo, portanto vou analisar três mãos da sessão onde acho que joguei mal.

$109 AQ

Da forma como a mão foi jogada, achei que o meu adversário tinha Ax e sendo um adversário fraco não o quis fazer desistir da mão demonstrando demasiada força no turn. Depois no river já estava bastante dinheiro no meio e achei que ele já não fazia fold a Ax.

Olhando para os números, no turn...



O meu adversário ganha exactamente 25% das vezes e teve que pagar 700 fichas para potencialmente ganhar 2790, portanto o call é break-even para ele assumindo que eu meto o resto das fichas quando ele acerta o draw e ele faz fold em todos os rivers em que falha o draw.

Eu gosto da 3-bet no flop e acho que a jogada correcta seria ir all-in no turn por algumas razões:


  1. O rácio stack/pot já é inferior a 1

  2. Estão agora dois potenciais draws de flush na board

  3. Estou fora de posição


A 1ª razão juntamente com a 2ª razão acho que já permitem o adversário pagar com Ax um all-in no turn.

Estar fora de posição é uma razão para ir all-in quanto antes, porque por exemplo naquele river se estivesse eu em posição seria uma dinâmica completamente diferente já que o adversário teria que jogar antes de mim e eu teria a opção de fazer call, check ou apostar depois de ver o que ele fazia.

Estando eu fora de posição, vou acabar por ir all-in em praticamente todos os rivers porque quero ser pago por Ax e não lhe dou a oportunidade de fazer bluff com flush draws falhados, porque senão também lhe teria que dar a oportunidade de fazer check com os Ax que pagariam o meu all-in e eu estava convencido que ele tinha Ax.

Estão a ver o quão importante é ter posição? Mesmo numa situação onde parece ser irrelevante à primeira vista!

Acho que me deixei levar demasiado pela minha leitura inicial e não joguei da forma correcta contra o range todo do adversário.

$33 77



Aqui optei por controlar o tamanho do pot, porque embora seja difícil ter um par ou melhor naquela flop com o range do BB, ele vai ter montes de draws e eu não quero jogar um pot muito grande com um par inferior à board.

Há o risco de com a carta do turn o adversário passar a ter a melhor mão e ganhar o pot com uma mão que tinha simplesmente desistido para uma aposta no flop. Mas, isto não é uma consideração muito importante quando a stack efectiva é de 10x o tamanho do pot e acho que não há grande razão para começar a construir um pot no flop com esta mão.



Acho que no 4 o call é obrigatório, porque com o range do adversário cheio de draws e depois de eu mostrar alguma fraqueza com o meu check ainda espero estar à frente dele.

Um dos draws mais provável é QT que tem menos 4 outs do que ele vai pensar à partida e o 8 é uma carta que lhe pode ficar muito cara!



Carta dourada, música épica, etc etc... O adversário aposta cerca de 70% do pot.

E agora?

Parem agora para pensar um pouco na jogada e digam se faziam só call ou se apostariam algo e na 2ª opção quanto!

Eu acho que fiz a pior aposta possível (raise 1600)!

Se o adversário tiver algo como TT ou 9x eu quero "vender-lhe" um bluff e aí acho que um raise entre 800 e 1000 seria o mais indicado.

Será que com essa bet ele iria fazer 3-bet com QT? Alguns jogadores sim, mas outros não! E com Jx ainda menos frequentemente.

Também não estou à espera que muita gente vá fazer 3-bet ali com um flush draw que tenha falhado, portanto também não há valor aí.

O ideal seria o adversário ter 44, mas aí o valor da minha aposta provavelmente não é importante (porque ele mete o resto de qualquer forma) e há poucas combinações dessa mão, portanto olhemos para o próximo alvo de valor... QT.

Eu acho que da forma como joguei, a maior parte das pessoas não vai conseguir fazer fold a QT naquela board independentemente do tamanho da minha aposta no river.

Como tal, acho que devia ter ido atrás do topo do range do adversário e ido all-in no river!

Já agora..., o adversário tinha Td 9d! Podem ler a perspectiva dele no fórum do twoplustwo :P

$33 AQo

Aqui fica um bom exemplo de como NÃO jogar AQ!

Pré-flop é opcional dar 3-bet ou call e cada uma das opções tem os seus benefícios!

3-bet permite isolar o adversário, jogar em posição com uma mão relativamente forte para a situação e ter a iniciativa.

O call permite manter mais mãos dominadas no range do adversário e não dar tanta informação sobre a força da minha mão.

Optei pelo call e no flop fiquei com uma mão extremamente forte: top pair, top kicker numa board relativamente "dry".

Isto é uma mão que à partida vai ser jogada para pelo menos 3 bets de valor e aqui é importante como essas bets vão para o pot.

Eu optei por fazer raise à c-bet do adversário e optei MAL!



Não tem grande sentido fazer raise ali, porque tenho posição, a board é super super "dry" e vou estar a tirar da mão do adversário mãos que me podem dar acção em futuras streets se eu não demonstrar força tão cedo.

No turn veio uma carta significativa, um 9!



Aqui continuei a apostar e foi o 2º erro!

O turn acerta o draw mais provável dele (KJ) e algumas mãos que ele pode ter passam para dois pares (T9, QT, Q9). Ao apostar outra vez provavelmente vou fazê-lo fazer fold a uma boa parte das mãos que ainda estão atrás da minha e mesmo as que pagam agora, vai ser difícil pagarem no river sem melhorarem.

Um desastre!

O 3º erro foi provavelmente não ter feito fold quando ele fez check/raise...

Banca

Houve algumas jogadas infelizes da minha parte e tive azar em alturas cruciais de alguns torneios, o que levou a acabar o dia a perder algum dinheiro.

1 comentário:

  1. bom post andré. é destes que gosto :D continua ;)

    ResponderEliminar