Casamento

Peço desculpa por ter estado tantos meses sem escrever nada.

Hoje, já de volta ao cantinho, onde comecei as minhas aventuras por estas andanças, vou-vos contar como foi o meu casamento.

Em Julho do ano passado, decidi que queria casar-me com a minha namorada, a Katerina. Eu não gosto de compromissos a menos que seja algo que queira muito, portanto muitos dos meus amigos estranharam e perguntaram-me como é que isto aconteceu, qual foi o clique que deu na minha cabeça, etc.

A resposta é simples.., ao fim de alguns anos a namorar e a morar com a Katerina senti que podia passar o resto da minha vida com ela, que nos entendíamos bem, amamos um ao outro e que conseguimos dialogar sobre praticamente tudo.

Foi então que comprei o anel de noivado e enquanto estávamos numa ilha Grega, aproveitei o pôr-do-sol na marina para me ajoelhar e fazer o pedido.

Ela disse que sim e decidimos casar um ano depois.

Eu não tinha grandes expectativas em relação à cerimónia, porque achava que o que era realmente importante era o que nós sentíamos e a dedicação que tínhamos para com o outro. No entanto, para Katerina era importante que fosse um dia muito especial que lembrasse um conto de fadas. Então, como era lógico, deixei a Katerina tratar da maior parte dos detalhes!

Ela passou meses a planear o casamento e há imensos detalhes como a quinta, a comida, o fotografo, o videografo, a igreja, o coro, o padre, a cerimónia, curso pré-matrimónio, a decoração, a florista, os convites, o fato, o vestido, etc.

Se quiserem fazer algo com mais de 100 pessoas, recomendo que comecem no mínimo dos mínimos a tratar disso um ano antes, que senão é muito stressante!

Acho que a Katerina está mais qualificada do que eu para descrever o processo por que passámos, mas quero-vos falar sobre o curso pré-matrimonial:

Nós não somos particularmente religiosos, mas uns amigos nossos que também não o são recomendaram fazer este curso, pelo que decidimos fazê-lo.
Durante o curso, o padre fala-nos sobre o matrimónio, a presença de Deus no casamento, etc e também há alguns casais mais velhos a partilhar a experiência deles. Depois os casais mais novos falam sobre as suas vidas e quais são as suas expectativas para esta nova etapa.
Chocou-nos um pouco ver que estavam lá vários casais que achavam que o casamento e o que vem com ele ia resolver os problemas na relação deles...

Nós já morávamos juntos há alguns anos, já tivemos os nossos desentendimentos e aos poucos fomos aprendendo o que podemos esperar um do outro e vivemos felizes assim! Queríamos-nos casar por aquilo que já tínhamos e que queríamos continuar a fazer juntos. Esta relação é muito especial para nós e queríamos celebrá-la com as pessoas que mais gostávamos e de certa forma oficializar o começo da nossa família.

O dia do casamento em si foi..., o melhor dia das nossas vidas até à data. Isto é muito cliché e eu não sou de dizer muito este tipo de coisas, mas foi mesmo!
Basicamente estavam lá a maior parte das pessoas que mais gostamos, a nossa família, amigos e colegas de trabalho para partilhar este dia connosco.

Eu lembro-me que sempre que olhava para o relógio já tinham passado mais duas horas, eram duas horas onde estava com pessoas que gosto muito a conversar e a tentar dar atenção a todos. Passou muito muito rápido!
Isto foi um pouco resumido, mas a Katerina é melhor do que eu a contar detalhes e quando somos uma equipa, deixamos a outra pessoa fazer o que faz melhor :P

De resto, quem joga Poker, já deve ter ouvido falar do épico confronto entre o Carlos Branco e o Ike Haxton ao final da noite: estavam a jogar um jogo de pedra-papel-tesoura onde o derrotado tinha que beber. Digamos que acabaram os dois bastante felizes a cantar o hino do Benfica...

Eu sei que houve algumas mudanças na PokerStars recentemente e não estou a ignorá-las, mas não queria deixar de partilhar este importante marco na minha vida com vocês primeiro. O próximo post será sobre essas mudanças.

Até breve!

------
Venham também jogar comigo no meu HomeGame
Antes de comentarem no blog, por favor leiam o F.A.Q., que podem lá encontrar as respostas às perguntas que tiverem

Elite ou Busto – Dia 4

De manhã acordei (felizmente!) e comecei o dia por escrever o post sobre o dia anterior.

Depois fui estudar um pouco e quando abri o HM vi que tinha 242 mãos marcadas para rever dos últimos dias! (ouch!)

hm3105

Desde que descobri que dá para configurar o F9 (opções do HUD no HM2) para marcar uma mão, que provavelmente marco mais mãos do que devo ahah.

De qualquer modo, revi 40 e encontrei uma interessante:

foldQQ

Estamos na bolha de um satélite que paga o mesmo ao top2 e temos QQ com 5 Big Blinds.

3ª melhor mão do poker e estamos shorts!

O botão foi all-in e eu fiz fold...

analiseqq

O que acontece aqui é que contra o range do botão que é bastante carregado em Ax e Kx vamos ter 70.8% de equity. Se fechássemos a acção, 70.8% de equity seria o suficiente para dar call com uma configuração de stacks semelhantes, mas neste caso não fechamos e quando damos call, o Big Blind vai fazer fold na maior parte das vezes e também perdemos todos aqueles spots em que o Botão vai all-in contra o Big Blind e ganhamos o torneio uma percentagem razoável de vezes sem termos que meter fichas.

Outra condicionante é que na próxima jogada temos o botão, então devemos arriscar um pouco menos na small blind, já que temos uma situação muito rentável na jogada seguinte :)

Vamos agora aos pontos:

vpps3105

Acabei o dia com 5.5K VPPs e deu para renovar o estatuto por mais um mês.

Os jogos em si estavam brutalmente bons, a maior parte com 2-3 jogadores maus, mas correu bastante mal.

grafico3105

 

Que aconteceu?

Tenho estado a jogar nos meus limites físicos e à medida que as coisas vão correndo pior, começo a jogar pior pois vou ficando mais desgastado em cada badbeat, em cada cooler, etc . Ontem foi aquele dia em que naquelas situações onde os adversários dão call 1x em 40, estavam nessa vez, em que os ases não ganhavam e cheguei a perder uma mão que tinha 97.5% de equity!

A banca ficou nos $11.1K.

Eu podia continuar com isto, mas a situação é que não vou conseguir jogar o meu A-Game nos próximos dias e teria que jogar nos próximos dias para fazer os pontos necessários. Depois vou tirar umas férias a meio do mês e mal voltasse teria que meter bastante volume. No próximo mês caso-me e com a lua de mel, etc vou ter só 2 semanas para jogar, onde acho que jogar 8 horas por dia não chega para fazer os pontos...

Basicamente teria que continuar a grindar grindar grindar pressionado, sem ter muito tempo para me preocupar em corrigir falhas no meu jogo. Depois supondo que isto corre bem, chego a Agosto com 300k vpps no ano e tenho 5 meses para fazer 700k VPPs em que provavelmente vou ter que jogar maioritariamente mid-stakes.

Acho que estou a investir muito de mim para ganhar pouco e da forma como estou actualmente cansado, existe uma probabilidade alta de perder uma boa percentagem da banca, do meu tempo e da minha banca emocional nas próximas semanas a forçar o grind.

Eu não gosto de queimar dinheiro, não gosto de não conseguir dar o meu melhor e não gosto de jogar por obrigação, então vou parar por aqui este grind, descansar Junho, viver ao máximo Julho, que depois em Agosto mais descansado decido o que vou fazer.

De qualquer modo, gostei bastante da experiência de voltar a escrever regularmente para os meus seguidores e o feedback, a energia que recebi, etc foi fantástica!

Obrigado a todos os que seguiram esta mini-série de 5 posts!

Elite ou Busto – Dia 3

Como tinha ficado a jogar até às 2 da manhã na Sexta-feira, ontem acordei um pouco tarde e a manhã só deu mesmo para escrever o post. Eu prefiro escrever logo quando acordo, que assim ainda tenho tudo mais ou menos fresco e ao "descarregar" o que tenho na cabeça, fico com espaço para coisas novas :P

Depois de terminar o post fui ao mercado, que já não tinha muita fruta em casa e penso que fecha às 14h.

Quando voltei, almocei e depois os jogos estavam bons, pelo que acabei por saltar logo para as mesas e não estudei nada ontem.

Nos últimos dias tenho-me esquecido de fazer un-register de alguns torneios após ganhar entradas e tenho jogado tipo um torneio por dia. Isto pode não parecer muito relevante, mas a realidade é que acabo por não conseguir jogar o meu A-Game nem no torneio nem nos hypers enquanto jogo ambos em simultâneo, porque o tempo das decisões é muito diferente e afecta-me imenso os meus intervalos. Como eu sei que abrir os torneios por engano tem este impacto na minha rentabilidade e ando bastante cansado, ainda por cima acabo por ficar irritado comigo próprio por me ter esquecido e acaba por ser um desgaste extra. Isto faz com que nos hypers jogue o meu B-Game ou o meu C-game, especialmente quando estou mais cansado e nos mtts também faça muitos erros desnecessários e em alguns casos desadequados para o meu nível de conhecimento do formato.

De qualquer modo, ontem joguei o $215 Weekly 6-max e acabei em 21º. Perdi num JTo vs AQo, Blind vs Blind 12BB deep. Nada de muito interessante na jogada final.

mtt3005

O gráfico do dia parece que acompanhou a minha reserva de energia mental e acabei o dia even, com a banca ainda nos $16.9K.

grafico3005

Terminei a sessão à 1 da manhã em vez de ser às 2 como tenho feito nos outros dias, porque havia pouca acção e achei que entre estar a fazer 4-tabling e deitar-me mais cedo, a melhor decisão era claramente dormir! :P

A nível de pontos somei cerca de 4.5k vpps.

Estes dias break-even não são maus, que sempre dá para somar uns VPPs e fico com mais informação sobre os adversários. Cada vez valorizo mais a informação que vou ganhando à medida que jogo e me permite tomar decisões com maior precisão!

vpps3005

Ficam a faltar cerca de 4.6K VPPs para o último dia do mês.

É só mais um dia para fechar o mês e vou tentar não ficar muito afectado quando o inevitável acontecer e aparecer um mtt no meio dos hypers! :P

Elite ou Busto – Dia 2

No último post houve imenso feedback e perguntas, então vou aproveitar para responder neste post a algumas perguntas que acho que podem interessar a vários seguidores:

Q&A

perguntarelvas

No inicio do ano ainda corri bastante, mas depois fui sentido falta de tempo para o trabalho e acabei por cortar na corrida. De qualquer modo é algo que sinto falta e quero voltar a incorporar no meu horário mais para o final do ano. Acho que ter algo onde consigo ter uma evolução constante é bastante bom para ajudar a lidar com os swings do Poker e também acho que em moderação é bastante saudável.

O que tenho mantido sempre são 4 sessões de 1h de treino funcional por semana. São 4 horas por semana e sinto que fazem bastante diferença a nível de mobilidade, postura e saúde!

Ontem por acaso fui ao escritório do Carlos Branco e ele estava lá a fazer treino físico depois de almoço.  Perguntei-lhe como tinha corrido o SCOOP e se não foi cansativo. Ele contou-me que só houve 2 dias que não trabalhou e que nos restantes dias nunca teve um dia com menos de 12 horas de trabalho! Normalmente seria de esperar ele estar exausto depois de uma maratona destas, não?

Parece que não! Ele este ano começou a fazer uma dieta mais saudável e a treinar regularmente e disse que isto fez toda a diferença a nível de resistência. Agora que os outros regulares de torneios estão na praia a descansar, ele ainda está cheio de energias para destruir nestes fields com menos profissionais!

askfabio

Para meter notas num jogador sem termos as mesas abertas vamos no lobby da stars a Tools->Players Notes Editor->Launch Player Notes Editor

Depois procuramos pelo nome do jogador e se não tivermos notas nesse jogador ainda, podemos carregar em "Add", meter o nickname dele e depois meter notas.

Obrigado a todos pelos vossos comentários!

Dia 2

Vamos então ao dia de ontem...

Não dormi grande coisa, porque a Katerina foi para a Búlgaria de madrugada para a VIP Party da PokerStars.

Eu fiquei por cá a trabalhar e de manhã tive que ir tratar de investimentos, contabilidade, etc

Quando cheguei a casa não estava com muita vontade de trabalhar, já que me estava a sentir cansado, mas decidi que como estou num ponto um pouco crítico em relação aos pontos, que ia tentar meter algum volume de trabalho, mesmo que a um ritmo mais lento do que o normal.

É um daqueles dias a que chamo um freeroll, como não tenho vontade de trabalhar, tudo o que aparecer feito de trabalho é lucro :P



Acabei por rever umas 50 mãos, mas não apareceu nada de muito interessante para partilhar.

Depois já a jogar apareceu esta mão:

87s calls 2 players

Lembram-se da mão de ontem onde um jogador pagou o meu all-in com 87s e eu disse que era um jogada bastante perdedora? Quanto acham que custa pagar 2 all-ins? Mais, ou menos? :)

Este tipo de erros não é muito comum em mid-stakes, mas depois do SCOOP os fields têm estado porreiros. Acho que têm sido uma mistura de regulares a quem o SCOOP correu mal e que querem reconstruir a banca e jogadores que tiveram bons resultados nos SCOOPS e agora querem fazer Supernova Elite ou ter um rendimento estável, em vez de estar à espera que "bata o próximo gordo".

É definitivamente um bom ambiente para tentar reconstruir a banca e ganhar ritmo!

A 1ª hora do grind, não correu lá muito bem, mas assim que fiz uma pausa, pensei um pouco no se tinha passado e acho que joguei bem, pelo que na hora seguinte consegui jogar sem grande carga emocional e também fiquei satisfeito com a minha prestação. E assim sucessivamente até ao final do dia, 1 hora de cada vez, 1 sessão de cada vez, etc

sharkscope2905

Embora as cartas não tenham sido favoráveis, atingi os 200K VPPs e a 1ª milestone do ano de $2600, que permitiu levar a banca aos $16.9K!

milestone200k

A nível de VPPs como sabem o Supernova Elite expira no Domingo, pelo que tenho que chegar aos 50K VPPs mensais para o extender por mais um mês.

vip3005

Tenho Sábado e Domingo para acumular mais 9158.1 VPPs e uma banca de $16.9K. Será que vai dar?

Obrigado por lerem! :)

Elite ou Busto – Dia 1

Ontem comecei o dia por ver algumas mãos que tinha guardado nas sessões anteriores.

Normalmente guardo 2 tipos de mãos


  1. Mãos para meter notas

  2. Mãos para rever


Vou dar um exemplo de cada:

1) Mãos para meter notas

 

meternota2) Mãos para rever

pararever

 

A 1ª mão guardei para meter uma nota no jogador que deu call com 78s. Isto pode não parecer muito importante e há uns anos atrás eu limitava-me a marcar o jogador como recreativo, mas nesta altura os mid-stakes estão bastante competitivos não se pode deixar escapar informação!

Aquele call com 78s mostra-me que o jogador tem um nível de entendimento do jogo do poker muito baixo e faltam conceitos como ranges de call, equities, etc.
Neste caso acho extremamente improvável ser um jogador em tilt, porque mesmo um jogador de mtts ou sngs em tilt duvido que desse aquele call daquela posição com aquela stack, porque já têm estes conceitos interiorizados com uma profundidade suficiente para nunca o fazer.

Também gosto de avaliar o erro em termos matemáticos para ver o quão rentável é para mim ter jogadores a fazer este erro, de modo a permitir-me ser mais preciso com a selecção de jogos.

meternota1Neste caso é um erro de 4.22% numa situação super comum, portanto penso que se os outros jogadores não tiverem edge sobre mim, este jogador provavelmente chega para tornar o jogo rentável, até porque vai cometer erros bastante mais graves quando as stacks forem maiores.

A outra mão é mais interessante.

É um par de Ases que na altura achei que seria um fold, mas não tinha a certeza absoluta e decidi guardar a mão para a estudar mais tarde.
pararever1

Dar ali call de AA é um erro de 4.14%.

Se calhar estão a pensar "AA é perdedor pré-flop? Que tipo de magia é esta?".

AA ganha 85.2% contra uma mão aleatória e neste caso como o torneio paga exactamente o mesmo ao 1º e ao 2º, o valor que vamos buscar às fichas extra quando ganhamos com AA (85.2%), não compensa o que perdemos quando perdemos (14.8%).

Isto é daquele tipo de situações que não é muito comum e em que só quem as estudou é que sabe como jogá-las correctamente.  Eu quando faço ali o fold, mas os meus adversários não o fazem, estou numa situação onde vou ganhar dinheiro contra eles a longo prazo.

Devo ter passado entre 1 hora e 2 horas a ver as mãos que tinha posto à parte e a verificar situações que não tinha a certeza, tal como meter notas nos jogadores para ter mais informação quando fosse jogar com eles.

Depois de terminar o estudo fui fazer o almoço e almocei com a Katerina nas calmas:

almoco

 

Depois de almoço fiz uma pequena sesta de 30 minutos, estudei mais um pouco, tomei um banho e já bem desperto comecei a sessão!

A nível de stakes joguei jogos entre $37 e $181s. Sendo que para jogar um $181 preciso de encontrar um jogo bastante mais acessível do que para jogar um $37, por questões de gestão de banca. Isto pode parecer estranho, mas nem sempre os jogos mais altos são mais difíceis!

De qualquer modo, o foco do meu horário de trabalho durante a semana agora é nos $56s, que ocorrem mais ou menos entre as 18 e as 21 e entre as 23 e as 2 da manhã, sendo que essas serão as horas do meu grind.

Tentei fazer sessões de 50-60 minutos com um intervalo de 10 minutos entre cada sessão para fechar os olhos e meditar/descansar um pouco.

Eu funciono melhor com sessões pequenas. Assim consigo fazer um reset à mente de uma sessão para a outra e jogar mais fresco. Ontem em particular houve uma sessão em que para o fim já não estava a jogar o meu A-Game, mas depois da pausa e de me aperceber disto, já consegui jogar o meu A-Game nas restantes sessões.

Durante a sessão guardei uma mão que é capaz de ser interessante:

Últimas 80 fichas

Acho que ali quando faço fold ganho o torneio umas 40% das vezes ou algo do género se o jogador do botão for recreativo que era o caso. Quando dou call por outro lado tenho que ganhar aos 2 e a minha equity contra 2 vai ser inferior a 30%, pelo que é um claro fold.

SharkScopeChart

Acabei o dia com mais 3.8k VPPs e up $2.8K! Foi o 3º dia positivo do mês o o 1º em que tive um upswing de 4 digitos!

Idealmente não devia ficar content com os upswings nem triste com os downswings, mas depois de estar a perder constantemente durante tanto tempo, fiquei tão content com estes $2.8k como há um ano atrás ficaria com um dia de +$20k!

A banca ficou nos $15k e na próxima sessão já vou desbloquear a milestone dos 200k vpps, que vai dar um bom boost à banca!

Hoje não vou jogar, mas se tiverem possibilidade, deixem um comentário com a vossa opinião sobre o post, ou algo que queiram dizer.

Obrigado por lerem! :)

 

 

 

Elite ou Busto - Dia 0

O último post tinha sido sobre "Como eu lido com o meu downswing" no inicio de Maio e depois disso não voltei a escrever. A nível de resultados as coisas só pioraram.

Gráfico de 1 de Maio até 25 de Maio (Considerando 68% de rakeback)
graficomaio

O average stake foi de cerca de $70 e joguei 4500 jogos, acabando por perder $6500 pós-rakeback.

Para quem me segue já há algum tempo, sabe que isto nos jogos que jogo não é nada demais, mas com as emoções acumuladas dos últimos meses, foi-me desgastando cada vez mais e mais. Depois tive alguns stresses extra, como ter mudado de jogos, ter entrado e saído de um escritório (não estava a conseguir ter tempo para tudo) e finalmente as alergias da Primavera. Isto das alergias pode parecer brincadeira, mas é difícil estar concentrado no ecrã enquanto estou cheio de comichão nos olhos e mal os consigo abrir! (Sim, eu tomei anti-estaminicos, etc).

No último dia do SCOOP, estava com o cashier aberto para ver quantos FPPs tinha e sem querer olhei para o saldo da conta e reparei que tinha perdido uns $4k. Com as emoções acumuladas, foi o suficiente para me deixar de conseguir concentrar para o resto da sessão e acabei por jogar o meu C-Game.

É um pouco estranho isto acontecer, porque de um ponto de vista lógico eu sei perfeitamente que estas coisas são normais e não me costuma afectar muito. No entanto, as emoções acumuladas juntamente com níveis de cansaço bastante elevados levaram-me a tiltar e jogar mal durante umas horas!

Não sei porquê, mas parece que ano sim, ano não, esqueço-me que tenho que tirar tipo 2 semanas de férias por trimestre para fazer um reset e voltar fresco. O custo deste esquecimento é uma performance baixa e em alguns casos tilt.

Vou fazer o ponto da situação:

A nível de VPPs, faltam-me cerca de 15K para manter Supernova Elite por mais um mês.

(É necessário fazer 50k VPPs por mês para manter e só se pode falhar dois meses por ano, que já falhei.)

sneMay

 

A nível do ano, estou com 194K VPPs, o que quer dizer que estou super atrasado para fazer os pontos de Supernova Elite (1 Milhão no ano).

Este mês ainda devo jogar uns 3-4 dias e acho que consigo fazer os pontos.
Nos próximos 2 meses é que vai ser mais apertado, porque devo ter só 2-3 semanas para jogar devido ao casamento e preparativos para o casamento.

A banca está nos $12.2K, mas assim que fizer mais 6K VPPs chego aos 200K VPPs e vou buscar a milestone de $2.6K, portanto podemos talvez considerar que tenho $14.8K de banca.

Houve uns dias em que estava a considerar desistir dos hypers e fazer algo diferente dentro do Poker. Há uma parte de mim que quer desistir, acabar com o sofrimento de estar constantemente a perder, as dúvidas se sou ganhador ou perdedor no formato, etc, até porque já não sinto que preciso de fazer isto. No entanto, há outra parte que não gosta de desistir e que gostava de ainda ir um pouco mais longe neste formato, então decidi que para me motivar um pouco a jogar bem e a concentrar-me nas coisas que realmente importam, vou começar a escrever um post em Português nos dias em que jogo.

Espero que isto seja minimamente interessante para aquela meia-duzia de seguidores mais fieis, em especial para aqueles que em momentos de insanidade resolveram ler o blog todo!

Para tornar a coisa um pouco mais interessante, vou-me comprometer a fazer um de dois desafios diferentes no próximo ano caso uma das premissas seja validada.

Se eu terminar o ano com uma banca de $70K ou mais e não houver nenhuma grande mudança no sistema VIP, nos meus jogos, ou no rake, comprometo-me a no próximo ano dar o meu máximo e tentar fazer 3 Milhões de VPPs no ano (3x Supernova Elite) de modo a atingir os 10M lifetime.

Se eu terminar com uma banca inferior a $100 (bustar ahah), comprometo-me a no próximo ano fazer um desafio em que começo com uma banca pequena e tento atingir uma banca maior (valores a serem definidos mais tarde, mas algo minimamente interessante).

Busto ou Elite? Que acham que vai acontecer?

 

 

Como eu lido com o meu downswing

(Originalmente publicado em IntelliPokerPT)

Muito perto do final de Março decidi voltar aos hypers e manter o estatuto Supernova Elite. Ainda não tinha conseguido ganhar muitos pontos este ano, já que tinha recomeçado noutro jogo, em micro-stakes, e portanto tinha de ganhar 50K VPPs em cerca de 9 dias para renovar o estatuto.


O plano para fazer esses pontos foi saltar imediatamente para os high-stakes e tentar o mais rapidamente voltar ao nível que tinha em 2014. Então joguei Sits até $357.

Sabia que ia estar a perder algum dinheiro a curto prazo, até voltar a um nível bom, mas a longo prazo parecia-me a escolha certa já que, provavelmente, iria buscar um rakeback maior com o estatuto mais alto e isso compensava a perda de EV a curto prazo.


Os VPPs apareceram e em Abril já sentia que estava muito perto do meu melhor nível do ano passado, então continuei a jogar e o plano era ganhar ritmo para, durante o SCOOP, jogar sits até $714. O ano passado tinha jogado até $1.7Ks e foi o meu 2.º ano mais rentável de sempre!


Correu um pouco pior do que eu esperava...




Embora o average buy-in seja de $175, a maior parte do downswing foi em $357, onde perdi cerca de 90 buy-ins.




90 buy-ins é um swing normal nos hypers, já perdi e já ganhei esses valores num dia. Nos restantes stakes perdi um pouco mais do que o rake, pelo que a análise que faço destes números é que existe uma probabilidade de ser perdedor nos jogos atualmente, mas pode perfeitamente ser apenas variância negativa. Normalmente, o que faço aqui é ser mais selectivo em relação aos jogos que jogo. Só jogo os jogos com mais valor e aumento as horas de estudo. Estas duas medidas ajudam a aumentar o nosso valor esperado em cada torneio e aumentam a confiança no meu jogo numa altura em que é importante ter esse "boost".


É um downswing, mas não é uma crise...


Entretanto a Katerina também estava a ter um downswing e ela estava a ver os nossos gráficos desde o final de 2014. Nessa altura, ela mencionou os valores desses gráficos e de repente comecei a sentir um certo desconforto e apercebi-me que algo estava errado...


Para quem me segue mais atentamente, devem-se lembrar de eu me ter queixado em Outubro e Novembro que estive a jogar sem grande vontade para fazer os últimos VPPs da milestone de 1.25M VPPs e que os resultados tinham sido fracos. Na altura não valorizei muito os resultados porque achei que estava a jogar o meu B/C game, sem grande vontade.

No entanto, se olharmos para os resultados desde dia 1 de Outubro até dia 9 de Abril temos:




$72.5K a jogar sits com um stake máximo de $357 já começa a ser um bom indicador de não estar a ser ganhador nos jogos...


Deixo-vos também os números da Katerina de 2015 até dia 9 de Abril.




Aqueles gráficos de -3% de ROI são muito parecidos, basicamente são sempre a descer...


E agora?


Que é que aconteceu? Há 9 meses atrás era dos melhores do mundo no formato e agora não sou vencedor?


Acho que um downswing destes, mais a quebra na autoconfiança, pode levar muitas vezes ao pânico, baixa de autoestima e deixar uma pessoa incapaz de ser produtiva por uns tempos.


No entanto, é fundamental percebermos que isto também vai acontecer aos nossos adversários e o que realmente vai contar, vai ser se nós lidamos melhor ou pior com a situação do que eles!




Felizmente já me aconteceu antes e já criei os anticorpos necessários para me protegerem desta vez.


Mal me apercebi da situação, comecei a pensar no que mudou no jogo, no que os adversários estão a fazer agora que não estavam a fazer há 9 meses atrás, no que é que eu fazia que não estou a fazer agora, no que posso fazer, etc…

Achar que nesta altura não sou ganhador naqueles stakes, com um grau razoável de certeza, é muito melhor do que não saber, porque vou limitar bastante mais as minhas perdas e ser mais flexível em relação a descidas de stakes, enquanto que vou ser mais rigoroso com subidas de stakes.


Gestão de Banca

 

Comecei por fazer um plano de gestão de banca, que inclui, no ponto mais baixo, jogar sits de $18s e, no ponto mais alto, jogar sits de $3.5K




Os números são uma simplificação do meu plano de seleção de mesas.Normalmente, um regular de topo conta como -1, um regular mau conta como +1, um jogador desconhecido ou que eu ache que tem leaks como +3 e um jogador que tem leaks muito sérias conta como +4.


 O plano é só um esboço do que quero fazer, e devo-o ir atualizando à medida que acho que algo deva ser feito de forma diferente. É capaz de parecer um pouco agressivo no stake mais alto de cada nível, mas é uma forma de ir dando uns shots em jogos mais softs de forma automática e com trabalho constante. Eventualmente algum vai correr bem e aí subo de limites.


Em relação à parte mais vermelha, fui só até aos $2K de banca porque, sinceramente, se cair tantos níveis é porque já não consigo mesmo ser ganhador no formato. Em relação à parte verde, não estou à espera de chegar ao $1M, mas porque não meter? :P


Não liguem muito à parte da gestão de tempo, que também foi só um esboço e ainda não tenho a certeza de como é que vou fazer, é algo que vou planeando aos poucos. Neste momento o meu plano passa muito por meter a maior parte do grind ao fim-de-semana e estudar mais durante a semana, mas isso vai mudando.


Estava a jogar fundamentalmente $74s - $357s, mas como senti mesmo que tinha de baixar de limites e voltar a "provar a mim próprio" que consigo ser ganhador em mid-stakes antes de voltar a atacar high-stakes, deixei $18K na conta para jogar e baixei para $38-$181, o que é sensivelmente metade do stake médio anterior.


Aqui também entra um pouco a parte emocional. Nesta altura eu sinto que consigo aguentar emocionalmente uma perda de $10k a jogar $181s, baixar de stakes e continuar a trabalhar no meu jogo e jogar normalmente. No entanto, acho que se perdesse mais $40k a jogar high stakes, já podia afetar a minha capacidade de trabalhar, pelo que é de evitar essa situação de momento e assegurar a minha capacidade de trabalho!


Voltando ao plano... No meu caso, não tenho de preocupar-me muito com cashouts, pois com o trabalho e sucesso de anos anteriores já deu para, até certo ponto, organizar a minha vida nesse sentido. No entanto, se precisarem de fazer cashout, recomendo que a partir do nível que escolham para amarelo façam cashout de uma percentagem da banca no início de cada mês e, à medida que passam para níveis mais altos, baixem essa percentagem mas mantenham garantido o valor do nível anterior.


Algo assim:




Neste exemplo a pessoa no nível amarelo faz cashout de pelo menos $300/mês e, à medida que vai subindo, vai ganhando um pouco mais em termos de dinheiro, mas menos em termos de percentagem. Deste modo pode aumentar aos poucos a qualidade de vida, mas não prejudica muito o crescimento de banca. (Escolhe-se sempre o valor maior entre o fixo e a percentagem em cada nível).


Isto é só um exemplo, claro, cada pessoa deve ter uma gestão de banca adequada à sua situação dentro e fora do Poker.


Estratégia

 

Normalmente fala-se do A-Game quando a pessoa está a jogar o seu melhor, no C-Game quando a pessoa está a jogar o seu pior e no B-Game quando nem é um, nem é o outro.


A abordagem aqui é um pouco diferente...


O A-Game consiste nos conceitos que estou a aprender no momento. Se estiver com uma carga emocional muito grande (tilt, etc), cansado, ou passar algum tempo sem os estudar ou aplicar, acabam por não fazer parte do meu jogo.


O C-Game é o meu jogo real, é aquilo que realmente sei, aquilo que consigo fazer sem grande esforço.


Comecei por pensar em quais eram as situações em que me sentia mais desconfortável a jogar. Depois sempre que havia uma jogada em que eu não tinha a certeza de qual era a melhor jogada, marcava a mão para rever mais tarde. (No Holdem Manager 2 vão às definições do HUD e depois a hotkeys)


Fui agrupando estas situações em tópicos num ficheiro do onenote e isto permitiu-me ter uma visão global das minhas falhas. Depois comecei a pensar no que eu faço durante o meu A-Game, B-Game e C-Game.


Já com um conjunto de tópicos no A-Game e B-Game, o objetivo é estudá-los a fundo, avaliar a minha capacidade de aplicar esses conceitos nas mesas e conseguir tê-los no nível de subconsciente (c-game), onde já os consigo aplicar com um custo marginal de energia. Uma forma de avaliar o quão sabido um conceito está, é pelo tempo de execução nas mesas. Quanto mais rápido, mais interiorizado está!


Neste momento estou a escolher uns 2-3 assuntos muito específicos que quero trabalhar por uma ou mais semanas, só marco mãos para rever que estejam relacionadas com esses assuntos e só estudo esses assuntos. O objectivo é, realmente, aprender a fundo cada um desses temas, porque se estivermos constantemente a trabalhar em 1000 tópicos ao mesmo tempo, dificilmente passamos esses tópicos para aquele nível mais automático do nosso cérebro.


Relativamente a falhas que tenho no B-game e no C-game , é algo que vou ter de eventualmente trabalhar, mas agora estou numa fase de tanta motivação, tanta energia, que sinto que não é o mais urgente.


Tenho estado a ter uma sessão mensal com o Jared Tendler e tenho sentido bastantes progressos na organização do meu tempo, métodos de aprendizagem, etc. Também tenho notado que cada vez tiro mais notas e simplifico mais as coisas. Inclusive, muitas vezes deixo o portátil ao lado da cama para o caso de surgir alguma ideia, ou algo que eu queira pensar no dia seguinte e escrevo logo nas minhas notas sobre essa ideia. Isto tem-me permitido ter menos coisas em simultâneo na minha cabeça, concentrar-me melhor nas que quero trabalhar e em certos casos dormir melhor.


Isto já está a ficar um pouco longo, mas acho que os detalhes são importantes. De qualquer modo, é assim que estou a lidar com o meu downswing!


Espero que este post vos seja útil e se tiverem alguma dúvida, peço-vos para deixarem um comentário. Caso gostem do post, por favor partilhem-no com os vossos amigos e nas vossas comunidades de Poker em fóruns, facebook, Skype, etc.

Obrigado por lerem!

Balanço de Março (Hora de desistir?)

Artigo originalmente publicado em PokerStarsBlog.

Se me segues na PokerStars, já deves ter reparado que não tenho jogado Pot Limit Omaha nos últimos tempos. Voltei para os Sit & Go de limites altos!

Porquê? Vamos recuar algumas semanas!...

Como sabem, estava a partilhar um "office" com a Katerina e alguns dos melhores jogadores de poker em Portugal. E eu e a Katerina estivemos a considerar se devíamos ou não continuar no "office".

Gostávamos da vertente social, do incremento da eficiência de trabalho e da separação entre trabalho e lazer que conseguíamos com o office, mas não estávamos a conseguir ter muito tempo juntos como casal, uma vez que eu estava a fazer o horário das 10:00 às 18:00 e a Kat estava a fazer das 14:00 às 02:00 (com alguns intervalos). E isso... É um grande problema, meus amigos!

Durante cerca de uma semana, passámos imenso tempo a falar sobre o assunto e sempre que começava a pensar no que iria fazer, se voltasse para casa, sentia que não era o mais correcto continuar a jogar PLO...

Levei um pouco a perceber o que estava a sentir relativamente ao caminho a seguir, mas acabei por aperceber-me de que o formato não era muito popular. E isso é um problema para mim, uma vez que parte do meu trabalho é produzir conteúdos e no futuro quero fazer muito mais nessa área. Outra questão foi que o que estava a aprender não estava a ser particularmente útil para outros formatos como torneios, sit & go, etc, uma vez que estes são essencialmente jogos de Hold'em. Obviamente, a forma de pensar e processar informação que estava a aprender ao estudar PLO pode ser útil nalgumas situações, mas é difícil jogar um jogo a um nível decente sem ter pensado nos ranges e diferentes cenários antes dos grandes desafios.

Não conseguíamos decidir se íamos ficar no office ou voltar para casa. Tentámos escrever todos os prós e contras numa folha de papel, atribuir valores a cada um e ser o mais analíticos possível mas... no que toca a grandes decisões da vida, o que conta não é a matemática, mas sim um pouco de lógica e o que nos faz sentir bem.

Chegámos à conclusão que tínhamos de deixar o office ou mudar os horários. A Keterina não podia mesmo mudar para o meu horário, pelo que só me restavam duas opções: ou voltávamos para casa ou eu mudava para o horário dela.

Por fim, percebi que não queria jogar Omaha se voltasse para casa e comecei a ponderar se o queria jogar no office. E percebi que não queria! Parecia-me uma opção que não era boa nem a curto nem a longo prazo, uma vez que não ganho dinheiro no curto prazo e não me está a ajudar a longo prazo.

Estava mais voltado para aprender cash games NLHE, mas quanto mais pensava nisso, mais gostava da ideia de voltar aos jogos que joguei no ano passado. O turno da noite é o ideal para os Sit & Go e agora aproxima-se uma das temporadas "Premium" de Jogos (Abril + SCOOP em Maio). Além disso,, também é mais confortável voltar para algo que já conheço e onde já tive sucesso.

Outro desafio era que o meu estatuto de Supernova Elite estava prestes a expirar no final de Março, a menos que conseguisse 50K VPPs, por isso decidi que nos 9 dias que me restavam no mês iria ganhar esses VPPs, mesmo que isso me custasse algum dinheiro, porque ao manter o estatuto irei ganhar mais dinheiro no final do ano.

andre_coimbra_status.png

Então optei por ficar no office, mudar para o turno da noite e voltar aos S&G!

As coisas não tem sido fáceis até agora, longe disso, aliás, tem sido bastante duro nos sit & go, mas sinto-me bem e penso que sempre que te sentes bem com o que estás a fazer consegues dedicar mais energia para atingir os objectivos.

Por falar em objectivos...

Só comecei a jogar Sit & Go no final de Março e vou casar-me este ano, por isso não vai ser um ano de "grind" normal. Também comecei a perder bastante e acho que fiquei um pouco para trás na curva de aprendizagem, pelo que acho que para atingir quaisquer objectivos razoáveis terei de ser bastante mais eficiente este ano.

Tenho trabalhado com o Jared Tendler mensalmente e acho que vou ser capaz de aumentar a minha eficiência de estudo e trabalho à medida que o tempo passa.

Também vou baixar de limites por agora e vou ter de trabalhar tanto quanto puder no meu jogo, para voltar, espero, aos limites altos novamente. Acho que vou alcançar Supernova Elite este ano, mas para já o objectivo é mesmo, apenas, manter os 50K VPPs por mês para manter o estatuto e, espero, conseguir conquistar os restantes VPPs até ao final do ano.

Conseguirei atingir o mágico número de 1 Milhão de VPPs no final do ano?

Conseguirei regressar aos limites altos?

Acho que estas são as duas maiores questões para 2015!

Fiquem atentos para saberem mais!

andre_coimbra_quitting.jpg

Balanço de Fevereiro

Originalmente publicado no PokerStarsBlog.

"Durante o mês de Janeiro joguei $0,01-$0,02 e $0,02-$0,05 a fim de aprender as bases e habituar-me ao Pot Limit Omaha. Acho que foi muito importante porque cometer erros básicos em limites médios quando o poderia fazer nesses micro-limites seria estúpido...

Não estou a falar de erros onde os meus ranges estão desequilibrados, de não tirar partido das fraquezas das estratégias dos meus adversários ou coisas assim... Estou a falar do facto de estar habituado a Hold'em entrar em conflicto com o facto de em PLO teres sempre de usar exactamente duas cartas da tua mão.

Um exemplo seria um river KT333 onde o meu 9978 é, na verdade, bastante bom na maior parte das situações e o meu KJ98 provavelmente não vale muito, pois não tenho mais do que um trio! KJ98 está, na verdade, a perder para um AQ98 que não teve muito mais que um gut-shot até ao river!

O mesmo quando tenho AT23 numa board AAK44. Não estou em split-pot com a maioria dos Ases, na verdade estou a perder para AJxx e AQxx, etc.

Já experimentaste PLO e cometeste este tipo de erros? Eu já, e cometi!

Depois de ficar um pouco mais confortável com quatro cartas nas minhas mãos, decidi que estava na altura de subir de limites e aumentar o nível competitivo. Não estou a fazer qualquer desafio, portanto acho que faz sentido jogar onde faça mais dinheiro ou aprenda mais depressa sem uma quantia significativa de dinheiro, por isso escolho a última.

Acho que o Zoom é interessante porque podes jogar muitas mãos num curto período e experimentar estratégias que se focam mais em equilibrar os teus ranges e jogar contra um vasto grupo de jogadores. No entanto, queria focar-me mais em perceber como bater os outros jogadores e pensei que seria melhor jogar em mesas normais, uma vez que jogo mais contra as mesas pessoas nessas mesas. Então comecei a jogar nas mesas regulares de $1/$2.

Foi uma experiência interessante e depois de os meus amigos do poker me perguntarem como estavam a correr as coisas, perguntei-lhes como tentariam aprender PLO se estivessem no meu lugar. Recebi uma resposta interessante do meu companheiro de equipa da Team PokerStars Pro Online, Alex Millar:

alex_millar_tweet

6max é mais fácil para ter uma perspectiva decente de ranges pré-flop, seleção de jogos, tentar não descontrolar pós-flope provavelmente chega. Mas se queres analisar as coisas ao pormenor, há menos spots para analisar em heads-up pelo que podes observar uma grande proporção de spots mais relevantes mais rapidamente
Isto fez imenso sentido para mim e, uma vez que não tenho muita pressão de ter de fazer dinheiro nos primeiros meses do ano, porque não experimentar uma abordagem que poderá ser melhor a longo prazo?

Experimentei jogar Heads-UP PLO e fiquei completamente rendido!

De certa forma, fez-me lembrar um pouco os tempos em que jogava imenso Magic: The Gathering, uma vez que toda a acção é 1 vs 1 e nesse campo sinto-me bastante à vontade...

Não me interpretes mal. Tive montes de spots desconfortáveis enquanto jogava, uma vez que acabei por jogar montes de mãos e tive de tomar imensas decisões com ranges bastante fracos. Mas não foi uma experiência nada frustrante! Houve sempre moentes de acção e dei por mim a enfrentar spots semelhantes com muita frequência, por isso rapidamente comecei a estudá-los e a melhorar!

Jogava com o pokertracker para ter as estatísticas, gravava as minhas sessões com o screencast-o-matic e depois corria algumas simulações/cálculos com o OmahaRanger e, se não tivesse a certeza sobre um spot depois de revê-lo, perguntava aos meus amigos no office.

omaha_review.jpg

Revisão de uma sessão usando o OmahaRanger para os cálculos
Quanto a livros, tenho estado a ler o Advanced PLO Theory do Tom Chambers. É um livro muito denso, com montes de folhas de cálculo, por isso é um pouco difícil de ler. No entanto, se ignorares os cálculos/matemáticas densas e te focares nas conclusões, pode ser uma leitura muito boa e produtiva.

Ainda não tive qualquer coaching de poker, mas estou a ter uma sessão mensal de uma hora com o Jared Tendler, de coaching mental. Acho que é um investimento muito bom para qualquer jogador de limites médios/altos. Ele tem-se ajudado a focar mais nos processos e a valorizá-los mais do que ao resultado final e, na minha opinião, isso é muito importante para um jogador profissional de poker.

O objectivo para Março é continuar o meu processo de aprendizagem melhorar o meu jogo de heads-up e, se tudo correr bem, ser melhor no final de Março do que era no final de Fevereiro.

Vemo-nos nas mesas (de Omaha)!"

180 players 4-tabling video

newvideo

Acabei de colocar online um novo vídeo de 2 horas onde jogo 4 torneios de 180 jogadores em simultâneo!

Como ganhar 10% ds meus prémios no Sunday Million!

Vou dar uma percentagem dos meus ganhos no Sunday Million especial de aniversário com $9M garantidos e podes ganhar até 10%!

(Lê a promoção todas antes de participar)

sunday-million-anniversary-header


  1. Para participar, vai no cliente da PokerStars a Tools->Star Code e metes o código "acoimbra"*.

  2. Vão-te debitar da conta $11 e creditar um ticket de $11 para um Super Satélite que vai decorrer dia 15 de Março às 17:20 GMT. Vai ter 1000 entradas garantidas para o Sunday Million (T#1144797698).

  3. Também vais receber um ticket para um all-in shootout especial só para os meus seguidores (T#1159723562)! Os prémios deste torneio vão ser percentagens do meu torneio!

  4. Se eu for o membro da Team Online a sobreviver mais tempo no torneio, a PokerStars devolve-te os $11!


Os prémios do torneio especial all-in shootout são:

  • 1º: 10%

  • 2º:8%

  • 3º: 6%

  • 4º: 3%

  • 5º-8º: 1%


specialmillion

*Só podem usar um ID da Team Online.

**O Facebook, twitter, google, microsoft, apple e todas as empresas de tech que possam existir não estão associadas a esta promoção!

Balanço de Janeiro

Originalmente publicado em PokerStarsBlog.

No meu post anterior para o Blog da PokerStars referi que o meu plano para 2015 era começar a aprender Pot-Limit Omaha nas mesas da PokerStars e que iria escrever um blog post mensalmente para vos manter a par.

Janeiro chegou ao fim e está na altura de partilhar convosco a primeira parte da minha busca!

O início

Comecei por jogar nos limites médios. Duas semanas e 10K mãos depois estava a esmagar os nosebleeds! Esmaguei completamente o Ike Haxton, o Phil Galfond e esses tipos todos que têm dinheiro para jogar contra mim. Easy game!

OK, nada do parágrafo anterior é verdade. Isso poderia ser apenas parte de um sonho ou um género qualquer de gestão de banca horrível combinada com toneladas de sorte e uma ponta de alucinação! Na vida real as coisas são um pouco mais lentas, por isso vamos começar de novo, desta vez de forma realística:

Os primeiros dias foram bastante duros, pois não tinha qualquer ideia do valor de cada mão, com que mãos devia abrir em cada posição, com que mãos devia dar call, 3-bets, equities, etc.

Soa-te alguma campainha? Foi como voltar aos meus primeiros dias de poker, quando me debatia para aprender os segredos do Texas Hold'em!

Estava a jogar micro-limites, $0,01/$0,02 e a ser completamente dominado. Cada vez que tinha o nuts e fazia raise, eles foldavam. Cada vez que dava call a alguém sem ter o nuts, eles tinham o nuts. Que pesadelo!

Nesse momento, comecei por aprender os princípios mais básicos, tentar perceber como funcionam as mãos em Pot Limit Omaha, o que esperar de uma mão pós-flop e com que mãos podemos abrir em cada posição.

Li um livro que tinha na minha prateleira chamado "Pot Limit Omaha: Understanding Winning Play" de William Jockusch. Para ser sincero, nunca tinha ouvido falar deste autor, mas ele aborda as bases bastante bem no seu livro, por isso, até ter mais experiência em livros de PLO, recomendo este, sem dúvida.

Além disso, sempre que tinha dúvidas como "devo abrir KK72 UTG?" tinha dois amigos dos limites altos que trabalham comigo e foram muito simpáticos por responder-me a todas as minhas perguntas básicas. Por isso, um agradecimento especial para o Pedro "Zagalo87" Zagalo e o André "Sira Al Aziz" Santos pela paciência!

Depois de me sentir mais confortável quanto a com que mãos abrir em cada posição, comecei a assistir a alguns vídeos do Phil Galfond no seu site Run It Once e a tomar imensas notas. Estes vídeos têm imenso valor, sem dúvida!

andre_coimbra_headphones

Algo interessante que me apercebi após alguns dias a jogar nos micros foi que a maior parte dos jogadores estavam apenas a tentar flopar o nuts para seguir com essas mãos. Não havia ninguém a dar call em todas as streets até ao river com um par, ou mesmo com dois pares que não fossem top 2. Assim, a maior parte jogavam bastante loose pré-flop, mas super tight pós-flop, o que proporciona grandes oportunidades de bluff pós-flop!

Então comecei a fazer mais bluffs! As pessoas davam-me crédito cada vez que raisava no flop, por vezes mostrando-me mesmo que conseguiam foldar dois pares sem problemas. Também me davam crédito por apenas fazer 3-bet com ases e foldavam a maior parte das vezes em flops que eram mais "amigáveis" para ases, etc.

Bons tempos em PLO2!

microstakes_plo.jpg

Apenas joguei 4K mãos, por isso não são muitas mãos, mas fiquei com a percepção de que aquilo que muita gente diz sobre o "rake imbatível" nos micro-limites é um mito e um bom jogador pode bater o rake e ter lucro em PLO2. Estou disponível para uma aposta com um número de mãos razoável se discordares de mim!

Subi para PLO5 para ver se conseguia simplesmente aplicar a mesma estratégia, mas as pessoas jogam um pouco melhor pré-flop e os meus bluffs funcionavam muito menos vezes. Estes jogadores não gostam tanto de foldar, isso é certo. Provavelmente, preciso de um pouco mais de trabalho/mãos antes de retirar mais conclusões sobre PLO5.

Vamos espreitar os meus resultados:

andre_coimbra_results.jpg

Oiço imensos Pros a dizerem que demoram X mãos para passar dos limites Y para os Z e os jogadores recreativos assumem que será igual para eles e focam-se demasiado no volume.

Os Pros nãos estão errados. Até é verdade para eles, porque eles saltam o processo de aprendizagem uma vez que já sabem como jogar e bater o formato.

No entanto, julgo que isto é contraintuitivo para a maior parte dos jogadores, incluindo eu próprio. Sempre que estou a começar a aprender nos micros, não preciso de jogar 20K mãos ou assim para tentar subir de um limite para outro. Sinto que o meu foco deve estar em melhorar todos os dias, perceber as mecânicas básicas do formato que estou a jogar e, depois, perceber como ajustar-me e adaptar-me contra jogadores muito específicos ou tipos de jogadores.

Irei jogar montes de mãos, eventualmente, mas será quando atingir limites mais altos, quando tiver estudado e melhorado muito e tiver a oportunidade de jogar contra pessoas que não trabalharam tanto como eu no seu jogo.

O Diário

Comecei a escrever um diário nos dias em que estou a trabalhar e tem sido óptimo! Escrevo-o só para mim, com montes de erros ortográficos e gramaticais - rápido e sem preocupações. Isto ajuda-me a livrar-me de alguns pensamentos e permite-me pensar noutras coisas. Também me permite voltar atrás e ver como estava a pensar ou a sentir-me num dia em particular, semana ou mês.

Se nunca experimentaste, recomendo que sempre que passares muito tempo a pensar em algo, escrevas tudo o que te passa pela cabeça e guarda-o só para ti. És capaz de ver alguns progressos!

A Rotina

Comecei esta luta no PLO por acordar todos os dias às 8:00, tomar o pequeno-almoço, alongar, correr 40 minutos, alongar novamente, tomar um duche e conduzir até ao escritório onde trabalho. Aí trabalho até às 18:00, volto para casa e depois levanto alguns pesos. Depois disso, escrevo o meu diário, janto com a minha adorável noiva e vejo algumas séries ou um filme.

andre_coimbra_workout.jpg

Era uma rotina bastante preenchida e ao fim de quatro dias já me sentia bastante cansado, por isso acabei por transferir a corrida para o final da tarde, para evitar tomar duche duas vezes por dia. Isso poupa-me algum tempo, pelo que posso descansar mais e ter mais tempo para trabalhar de manhã.

Já reparei que depois de correr tendo a ter um pico de energia de 30-40 minutos, por isso tenho usado essa energia extra para escrever as minhas ideias no meu diário ou para acabar de estudar o tópico desse dia. É muito fixe!

Agora está na hora de voltar à minha luta. Podes esperar pela minha próxima grande actualização deste blog em Março ou seguir-me no Twitter e no Facebook e ver os meus pensamentos e informações diárias.

Obrigado por me leres e vemo-nos nas mesas!

Coimbra_twitch.jpg

Sempre a aprender

Artigo publicado originalmente em PokerStarsBlog

Desde que comecei a jogar profissionalmente, tenho jogado sobretudo sit-n-gos, chegando a Supernova Elite cinco vezes, e também joguei torneios durante um ano no meu desafio $100K.

Os torneios são emocionantes mas exigem sessões enormes, que podem tornar-se muito cansativas. Os Sit & Go's, por outro lado, são óptimos para "grindar" um rendimento estável, mas tornam-se um pouco repetitivos com o passar dos anos, pelo que acho que está na altura de um novo desafio!

O Objectivo

Como deves estar a questionar-te neste momento, vou jogar cash-games em 2015. Para ser mais concreto, cash-games de Pot Limit Omaha. Sinto que este formato vai proporcionar-me um grande desafio e tem potencial a longo prazo, uma vez que se pode ganhar maiores montantes em cash games do que noutros formatos.

O meu principal objectivo para o ano vai ser melhorar um pouco todos os dias e a forma de o alcançar será continuando a estudar e a evoluir. Desta forma consigo manter o jogo fresco e interessante!

Também podes pensar no cérebro como um músculo que podes fortalecer com aprendizagem constante ou deixar enfraquecer sendo preguiçoso. O poker é um jogo de profundidade infinita, por isso há sempre algo para aprender e pode ser uma ferramenta para manter o cérebro em forma.

Também contratei o Jared Tendler para treinar o meu jogo mental e estou ansioso para começar também a trabalhar esta área. Acho que mesmo uma pequena mudança neste campo pode originar uma grande diferença nos resultados e espero conseguir melhorar bastante. Para teres uma ideia das áreas onde ele pode ajudar-me a melhorar, lê os artigos do Jared Tendler na Escola de Poker!

Andre_Jared.jpg

Com Jared Tendler
O Plano

Nunca joguei cash-games a sério, por isso vou começar com calma, a partir dos micro-limites, mas espero ir subindo regularmente de limite à medida que vou melhorando os meus conhecimentos do jogo. Relativamente ao estudo, vou começar por assistir a alguns vídeos onde os profissionais explicam as suas jogadas e tentar tirar apontamentos de tudo o que achar interessante. Depois, vou usar as minhas sessões de jogo para experimentar as coisas que aprendi com os vídeos e testar-me. Se me surgirem dúvidas ou perguntas enquanto jogo, vou marcar a mão para análise e procurar encontrar eu próprio uma solução fora das mesas ou perguntar a outros jogadores o que pensam que seria melhor.

Estes são os meus planos para este ano. Irei escrever um post todos os meses para o Blog da PokerStars a contar como estão a correr as coisas, partilhar as mãos mais interessantes no Twitter e transmitir algumas sessões no twitch.

Vemo-nos nas mesas (de cash-games)!

*André Coimbra é membro da Team PokerStars Pro Online.

PLO: Dia 1

Ainda não publiquei nada sobre o que vou jogar este ano, mas quem me acompanha na minha página do facebook e nas mesas da PokerStars, já deve-se ter apercebido que estou a jogar cash games PLO 6-max.

3542

Brevemente vai sair um artigo meu no Blog da PokerStars onde eu explico as razões que me levaram a esta escolha, pelo que não vou escrever sobre esse assunto para já.

Não vou ter um desafio formal de 1 ano como tive em 2013, já que é bastante cansativo, seria algo repetitivo e acaba por me atrasar um pouco na minha evolução. Estou a pensar em começar a ter algum conteúdo regular a partir de Fevereiro sobre a forma de "mãos do dia", "streaming de sessões", "balanços mensais" e alguns projectos com a intelipoker Portugal, mas não está nos planos fazer um blog diário.

Não quer dizer que de vez em quando não escreva sobre como foi o meu dia de trabalho, mas não vou ter o compromisso de o fazer!

De qualquer modo, não queria deixar passar o primeiro dia... :)

Vou dedicar este post a todos os meus seguidores que me seguem regularmente e procuram extrair algumas ideias dos meus posts para melhorarem o seu jogo. É para vocês que escrevo hoje e exponho os meus pensamentos, ideias, derrotas e vitórias!

Sem mais demoras, vamos ao 1º dia:

Eu decidi aproveitar o facto de estar a jogar cash-games, em particular micro-stakes para acordar cedo e ter um estilo de vida mais saudável, com mais sol e com mais qualidade de vida. Ontem acordei às 8 da manhã e fiz musculação das 8:30 às 10. Depois fui para o escritório e comecei a trabalhar por volta das 10:30.

1105

 

Estou a trabalhar no escritório onde estive nos últimos 2 meses do meu desafio em 2013. Os jogadores mais conhecidos do escritório penso que são o Carlos Branco, Pedro Zagalo e o André Santos. Depois temos alguns jogadores de torneios que ainda não são tão conhecidos, mas estou convencido que serão dos melhores de Portugal nos próximos anos.

Mudei-me para este escritório porque gosto bastante de trabalhar e de estar em geral com eles! Também achei que como vou jogar a mesma modalidade de alguns dos jogadores, seria muito bom ter um espaço de trabalho em comum com pessoas que fazem o mesmo que eu, que enfrentam as mesmas dificuldades e partilham ideias e estratégias.

1112

Quando cheguei ao escritório estava já o Pedro Zagalo a trabalhar e quando ele teve um tempo livre tivemos a debater como seria a melhor forma de eu começar a aprender Pot-Limit-Omaha. Acabámos por concordar que seria bom ver uns vídeos no runitonce e acabei por ver um vídeo do Phil Galfond onde ele revia as mãos jogadas por um membro do site.

Enquanto eu via o vídeo, eu tinha o word aberto ao lado e ia tirando notas do que achava importante. Muitas vezes tive que parar o vídeo, voltar atrás e ver com mais atenção para tirar notas.

ss+(2015-01-19+at+12.11.28)

Quando terminei de ver o vídeo, organizei as minhas notas por tópicos e defini uma lista de objectivos para a minha sessão que consistiam em aplicar os conceitos que tinha visto no vídeo.

Depois fomos almoçar com o André Santos a um restaurante vegetariano e eu que não costumo ligar muito a esse tipo de comida gostei bastante!

1115

Durante a tarde eles ainda me estiveram a ver a jogar um bocado e a explicar algumas coisas que estava a fazer mal.

ss+(2015-01-19+at+03.59.57)

As maiores dificuldades que senti foi a nível da forma das mãos, foi um pouco como quando aprendi poker pela primeira vez!

Pelo que entendi, um par pequeno por si não é o suficiente para fazer set-mining porque existe uma probabilidade razoável de perdermos um pot grande com um set pequeno por exemplo. E é muito mais complicado avaliar a força de uma mão do que em Hold'em, já que há muitas pequenas coisas que mudam bastante uma mão, como se for suited quão alto vai ser o flush que vai fazer, quando ficamos com 2 pares no flop, com que mais é que ficamos, etc.

É algo que hoje quero trabalhar!

Acabei por jogar umas 2 horas, sendo que perdi 5 buy-ins a jogar (0.01/0.02). Diria que neste momento sou horrível a jogar e que para já não consigo bater micro-stakes. Mas, isso é irrelevante, o objectivo é aprender e comparativamente com o dia anterior, eu ontem no final do dia sabia muito mais!

A competição é comigo próprio e a competição é entre o eu de hoje e o eu de ontem!

(se ninguém tiver dito isto antes, é capaz de ser uma quote fixe, ahah!)

Acabei por trabalhar umas 5 horas, mas foi o que tinha planeado. O meu objectivo é começar devagarinho e ir ganhando ritmo nestas primeiras semanas. Outro objectivo é fazer cada minuto contar, estar o máximo possível de tempo com um nível alto de concentração e aos poucos também aumentar a quantidade de tempo que consigo estar nesse nível.

Depois do trabalho ainda fui correr uns 40 minutos, embora correr correr tenha sido cerca de 23 minutos, já que o treino que estou a fazer agora mistura correr com andar. Foi: 3 mins Correr + 3 mins Andar + 10x (2 min Correr + 1min Andar) + 4 min Andar. Mais uma vez..., começar devagarinho e ir ganhando ritmo!

1109

Depois jantei com a Kat e tivemos a conversar, ver séries, etc até à meia-noite.

Foi assim o meu dia!

Se puderem, deixem um comentário no facebook com a vossa opinião sobre este post e sobre este tipo de conteúdo. O vosso feedback é fundamental para eu poder ir produzindo conteúdo melhor e mais adequado a vocês!

Se gostarem, partilhem por favor, que é importante para mim!