Prioridades

domingo, julho 08, 2018

Vou começar por confessar que a meio da semana senti-me um pouco... sobrecarregado e frustrado por não conseguir fazer tudo o que queria fazer. 
Não é que tenha muitas pressões externas, mas tenho os meus objectivos de desenvolvimento pessoal, quero passar bastante tempo (de qualidade) com a família e há algumas obrigações profissionais.

Já sentiram isto e desejaram ter dias de 36 Horas, ou ter o gene Marcelo e não precisar de dormir muito?

Como infelizmente nenhuma destas opções viável para mim tive que optar por definir prioridades!

Optei por usar um sistema que li no "7 Habits Of Highly Effective People" do Stephen Covey em que ele sugeria dividir as tarefas em 4 quadrantes:
  1. Urgente e Importante
  2. Não Urgente e Importante
  3. Urgentes mas não Importantes
  4. Não Urgentes e não Importantes 
Algo deste género:
(Tirado do google)

A ideia é que estando num quadrante com um número mais pequeno é à partida algo mais urgente e deve-se dar prioridade primeiro.

Depois em cada quadrante meti as tarefas onde tenho gasto tempo e ordenei-as dentro dos quadrantes, de modo a clarificar ainda mais as prioridades.

Ainda sinto que desperdiço muito tempo para começar algumas tarefas, ou entre tarefas, especialmente quando não é algo automático ou fácil. Mas, é algo que estou consciente e quero trabalhar nos próximos tempos!

Vou agora falar de algumas das actividades a que tenho dado mais atenção:

Poker

Devo ter passado umas 10 Horas a jogar e a estudar Poker esta semana.

Foi menos do que eu tinha planeado, mas quando estava a jogar o tempo passou super rápido... Houve sessões onde tinham passado 2 horas e eu achava que só tinha passado 1 (ahah).

Acabei por jogar exclusivamente sit-n-gos de Heads-Up!

É um formato muito difícil, porque se tem que jogar muitas mãos com ranges muito abertos. 

Acho que é muito bom para entender melhor o jogo e para além do valor óbvio de ser melhor quando chegar ao Heads-Up de torneios ou sit-n-gos, acho que muitos dos conceitos e ranges que estou a aprender são extrapoláveis para outras situações em outros formatos.

A nível de mesas, só consigo jogar uma mesa de cada vez, mas nunca me aborreço! 
É tudo ainda muito novo, ainda estou a aprender os ranges pré-flop, como me ajustar aos adversários e há imensas situações onde me sinto desconfortável e cheio de fome de aprender!

Não joguei as horas que queria, mas para as horas que joguei, aprendi imenso e foi definitivamente muito melhor do que não jogar nada!

Meditação

Um dos meus objectivos pessoais é meditar pelo menos 12 minutos todos os dias!

A minha meditação é relativamente simples: sento-me no chão com as costas direitas e tento concentrar-me na minha respiração e/ou nos meus sentidos. A ideia é estar presente no momento!

De vez em quando vem um pensamento, ideia ou emoção e tento estar com atenção, aceitar e voltar ao que descrevi antes. No entanto, notei que quando era um pensamento ou uma ideia que eu gostava muito, demorava mais tempo a voltar ao "modo neutro". Então, comecei a ter um papel e uma caneta ao pé de mim e quando aparecia algo interessante, em vez de passar muito tempo naquela ideia, escrevia no papel.

Vou deixar aqui um exemplo:
De vez em quando o meu cérebro entra em modo de narrativa e começo a tentar explicar o que estou a fazer, como contar a história, etc. Este foi um dos casos em que automaticamente me surgiam tópicos para escrever este post!

Depois de tirar a nota, ficou mais fácil voltar ao "modo neutro" e estar calmo enquanto não apareciam mais ideias interessantes.

Tem acontecido muito aparecerem soluções para os problemas que ando a resolver enquanto medito!

Tenho sentido outros benefícios como estar mais presente em geral e aumentar aquele intervalo entre estimulo externo e a minha reacção, o que permite reagir de forma melhor em várias situações.

E sinto que ando com uma postura melhor e mais direita, mas também pode ser de andar a fazer mais alongamentos...

Se tiver pouco tempo ou pouca vontade, faço 12 minutos, mas se tiver mais tempo faço 20 minutos.
Já experimentei meditação guiada e foi importante para aprender o básico, mas gosto mais de fazer por mim mesmo.

Exercício Físico

O meu objectivo aqui é 6 dias por semana fazer um treino intenso de 40 minutos diários. Foi uma recomendação que li num estudo sobre maximizar a saúde.

Comecei há umas semanas atrás com treinos de 20 minutos e tenho aos poucos aumentado o tempo dos treinos. 

O treino mais fácil tem sido o de corrida! Faço 10 minutos de alongamentos, vou correr na rua durante o tempo planeado, volto a casa e faço mais 10 minutos de alongamentos.

Faço 3 dias por semana de corrida, mas nos outros dias ainda não defini bem o que quero e muitas vezes gasto mais tempo do que gostaria a pensar no que treinar.

Já decidi que não quero treinar com outras pessoas, porque não quero ter horários fixos para o meu treino e não quero fazer treinos com pesos, porque não acho ser o melhor para mim.

Então, tenho estado a fazer treinos com o peso do corpo e com elásticos.

A nível de programa tenho estado a usar uma aplicação chamada SWORKIT. Dá para fazer vários tipos de treino, tem exemplos de pessoas a treinar e dá para usar no PC e no telemóvel.

Não é perfeito, mas com alguns ajustes nos parâmetros acho que é o que vou usar para pelo menos 2 treinos por semana. No entanto, confesso que ainda não tenho muitas certezas relativamente ao que vou fazer...

Na próxima semana tenho uns assuntos de família que vão ocupar bastante do meu tempo, mas vou tentar escrever mais qualquer coisa no próximo Domingo!

Não se esqueçam amanhã (09-07-2018) às 19h da grande entrevista com o RuiNF no facebook live!

Se tiverem algum comentário ou sugestão que queiram deixar, eu agradeço!

Também pode gostar de

1 comentários

  1. Boas André. Li atentamente o teu artigo e quero deixar aqui algumas considerações que espero te possa acrescentar algo: Já reparei que investes tempo em desenvolvimento pessoal e que lês excelentes autores, recomendo-te ( se ainda não o fizeste) a leitura do livro " A única coisa ". Uma das coisas que a obra é sobre a força de vontade. Diz que a força de vontade que se esgota, como uma bateria, não conseguimos estar 100% com a força de vontade ao máximo, por vezes temos de abrandar e recarregar-la, por isso é ok nos sentirmos, como tu escreves "sobrecarregado e frustrado por não conseguir fazer tudo o que queria fazer. " A tua técnica de meditação parece-me excelente e é curioso que esta semana vi uma entrevista com o Tommy Angelo ( que é coach de meditação além de jogador de poker old school ) em que ele também falava que quando tinha boas ideias interrompia a meditação para as escrever, dava 3 respirações profundas e voltava o foco para a respiração. Sobre o exercício ( eu tenho nos últimos anos procurado encontrar a forma mais eficiente e com mais impacto na saúde da prática de exercício. Corri 1 meia maratona, fazia 100 km mês em corrida, fiz ginásio 5/6 dias semana ) - Aquilo que descobri pesquisando profundamente o tema foi: - Levantar pesos tem um impacto superior para a saúde e há um estudo que fala que basta 20m , 2 vezes por semana a levantar pesos com alta intensidade para obter todos esses benefícios. Estamos a falar da dose mínima recomendada ( usando uma expressão do Tim Ferriss ) , a partir daqui cada um tem de escutar o seu corpo e ver o melhor que é para si. Eu pessoalmente vou 3/4 vezes por semana ao ginásio fazer um treino curto mas intenso e de quando em vez faço um cardio. Isto para concluir que treinar muitos dias e com muita intensidade pode ser até contraproducente,temos de dar tempo ao corpo para recuperar e pode levar a Burnout , que se pode tirar o máximo rendimento para a saúde com menos exercício mas com mais qualidade. Sem falar na questão da gestão de tempo.Até atletas de alta competição têm de ter mecanismos de recuperação e de gestão de esforço. Concluindo: Na minha opinião, quanto ao exercício faz sentido a tua abordagem de treinos curtos de alta intensidade, mas se o fizeres quase diariamente , sem dares ao corpo o tempo necessário para recuperar pode te levar a um estado de exaustão. Abraço

    ResponderEliminar